“À Espreita”, com muita participação m Caria

A exposição de arte Erótica que neste sábado, 6 de julho, se inaugurou em Caria e que dá por nome de “À Espreita”, teve elevada participação dos populares de Caria e também de curiosidades de Belmonte

Paulo Moura tem 63 anos e começou a reunir peças para este espólio aos 20 anos, a partir de uma curiosidade, primeiro surgida com figuras Eróticas da Marinha Grande  e depois com outras que se complementavam, mais tarde com o surgimento da internet, esta paixão desenvolveu-se ainda mais para a aquisição de peças no mercado internacional.

Atualmente, volvidos 40 anos o colecionador tem cerca de 5000 peças e 2500 livro, num conjunto a que chama de “Funda São”. A Caria traz apenas uma parte da sua coleção com cerca de 500 peças e alguns quadros, num segmento que apresenta como “À Espreita”.

Paulo Moura é natural de Caria e reside em Coimbra, manifestou essa disponibilidade nomeadamente no Colóquio sobre a Santa Bebiana promovido pelo Correio de Caria. Ideia que o Presidente da Junta, Silvéro Quelas, acolheu e onde os executivo se empenhou, vivamente. Destacando isso mesmo o colecionador cariense numa entrevista à rádio Caria.

O tema pode parecer polémico, porém o autor, diz que é direcionada para pessoas de mente aberta. “Quem não tem uma mentalidade aberta, tem bom remédio que é nao ir, mas quem for também percebe que a exposição não é de pornografia, mas é de arte erótica de todo o Mundo e apresentada de uma forma que eu penso que toda a gente, ou pelo menos a grande maioria das pessoas vai gostar”.

A exposição apresenta vários objectos nesta temática bem como fotografias de vários objectos eróticos que fazem parte do nosso património e também na nossa região, nomeadamente o monumento fálico do Ferro com cerca de 6000 anos (patente no jardim desta localidade), o “cu” na Sé da Guarda, virado para Espanha; ou as “Gárgulas com figuras Eróticas no Castelo do Sabugal”.

A exposição tenta fazer este percurso e demonstar que desde a pré-história, ao império Grego, Império Romano, Idade Média etc, a arte Erótica está presente na humanidade, como está atualmente. Com rituais associados à fertilidade, à reprodução e à renovação.

A exposição visa também desmistificar um pouco o Erotismo que ainda se confunde muito com a pornografia, revelando que a arte e o erotismo associados sensualidade, vão para além da expressão sexual, confluindo todas as componentes do meio artístico também neste tema.

A exposição estará patente na sala de exposições do Largo da Trincheira em Caria, até ao dia 21 de julho.

jhs

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *