Correio de Caria

VI Edição PT281+ Ultramarathon 2020, Arrancou de Belmonte

A sexta edição da prova mais dura do Mundo em percurso pedestre arrancou nesta quinta-feira dia 23/7 de Belmonte às 18h, vai percorrer um circuito de 281 kms e termina no domingo dia 26/7 em Proença a Nova

Inspirada na prova estadunidense Badwater e na brasileira BR135+ nasce em Portugal uma das maiores distâncias do mundo em corrida pedestre. O nome da prova avança já a distância percorrida, são mais de 281 km de trilhos pedestres na Beira Baixa.

Com a participação de 96 atletas, com idades compreendidas entre os 21 e os 59 anos, vieram de vários pontos da região, do País e do Mundo. Paises como: Itália,  França, Espanha , Bélgica, Escócia. República Checa, Polónia, Estados Unidos, e Brasil.

O percurso é feito de forma contínua, com partida de Belmonte e passagens por Sortelha, Sabugal, Penamacor, Monsanto, Penha Garcia, Idanha-a-Nova, Lentiscais, Vila Velha de Ródão, Praia Fluvial de Aldeia Ruiva e termina em Proença-a-Nova. É feito em regime de semi autossuficiência, ou seja, apesar de ser um percurso contínuo, com um tempo limite de conclusão, os participantes encontrarão ao longo do percurso vários Postos de Controlo, onde poderão descansar e reabastecer as suas forças.

Belmonte participa nesta prova com uma expressiva representação de seis atletas, protagonizada pelo emblemático CCDR do Colmeal da Torre, nomeadamente com: Filipe Guerra, Hugo Antunes, Pedro Amaro e Bruno Silva que participam na categoria de Quadra Estafeta Masculina, e Hélio Costa e Pedro Santos que vão disputar a categoria de individual masculino.

Antes da Prova “Correio de Caria” falou com Hélio Costa e Pedro Santos que revelaram, ter encarado esta ideia de correr tudo sózinhos, já desde o ano passado, vindo na linha dos desafios que costumam lançar um ao outro para se superarem nestas provas. Revelaram que têm vindo a fazer um treino duro, com muito esforço e na hora do calor “para preparar o corpo para a dureza da prova”, não escondendo alguma ansiedade, mas mostrando-se muito confiantes.

Filipe Guerra, foi outro dos atletas que falou com o Correio de Caria, já que em cima dos seus ombros (e nas suas pernas) tinha a responsabilidade de fazer a primeira etapa da estafeta, a mais dura e mais longa, com cerca de 89 kms que ao mesmo tempo, tem sempre um peso encorajador para toda a equipa. Filipe Guerra, em quem se notava também alguma ansiedade, retorquiu com um sorriso “estou confiante e vai correr bem!”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *