Correio de Caria

Armindo Araújo foi o vencedor Rali de Castelo Branco

Entrevistado do mês de janeiro de 2013 - Armindo Araújo (Piloto ...

O piloto do Skoda Fabia R5 (foto) foi o grande vencedor da edição de 2020 do Rali de Castelo Branco, prova que a Escuderia Castelo Branco colocou na estrada e marcou a retoma da modalidade. Bruno Magalhães foi o segundo classificado e o campeão nacional de ralis em título, Ricardo Teodósio, completou o pódio no terceiro lugar.

Armindo Araújo voltou à competição,  em grande estilo e força. Com este resultado, isola-se no segundo posto com duas vitórias, só atrás de José Pedro Fontes e Joaquim Santos, os únicos pilotos que já venceram a prova da Escuderia Castelo Branco em três ocasiões.

O Rali de Castelo Branco foi a primeira prova depois da suspensão da actividade causada pela pandemia. No regresso à competição, a lista de inscritos ficou completa com 85 concorrentes que não escondiam as saudades que tinham dos ralis. Com sete troços e quase 100 quilómetros contra o cronómetro, a Escuderia de Castelo Branco preparou uma versão adaptada ao período que se vive. Máscaras, álcool gel e distanciamento social passaram a fazer parte do léxico e dos hábitos de todos aqueles que participaram no Rali de Castelo Branco.

Apesar do segundo lugar não ser o resultado mais ambicionado para Bruno Magalhães o piloto saiu de Castelo Branco também muito contente com o regresso da modalidade à estrada. “Foi um rali extremamente competitivo. Acho que foi o regresso perfeito dos ralis. A organização fez um trabalho excelente e nós, pilotos e equipas, cumprimos, penso, na perfeição”.

Ricardo Teodósio, com o terceiro lugar conquistado não esconde que queria mais. “Como sempre, a Escuderia faz um excelente trabalho, com um rali bem organizado, um pouco mais curto do que no ano passado, mas tinha de ser. Tivemos um rali atípico. Não estávamos à espera que fosse assim. Isto nos ralis acontece, infelizmente. Nos últimos dois troços uma peça do carro estragou-se e o carro não andava. Foi o melhor que se pôde fazer. O terceiro soube a pouco”, sublinhou, Ricardo Teodósio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *